"A principal meta da educação é criar homens que sejam capazes de fazer coisas novas, não simplesmente repetir o que outras gerações já fizeram. Homens que sejam criadores, inventores, descobridores. A segunda meta da educação é formar mentes que estejam em condições de criticar, verificar e não aceitar tudo que a elas se propõe." (Jean Piaget)

Google Translate
ArabicBlogger Tips And Tricks|Latest Tips For BloggersFree BacklinksBlogger Tips And Tricks Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

sábado, 12 de maio de 2018

CAMBACICA !










Medindo cerca de 10 cm um casal de Cambacica (Coereba flaveola) fazia um ninho em um pinheiro da escola onde atuo hoje em dia EEEFM Prof. Bolívar Bordallo da Silva. Essa espécie alimenta-se de néctar e de artrópodes, costuma se banhar várias vezes ao dia para se limpar do néctar que é pegajoso. Constrói dois tipos de ninhos, um para a reprodução e outro para descanso. Essa espécie ocorre em todo o Brasil.
 

quinta-feira, 12 de abril de 2018

SANHAÇU-DO-COQUEIRO


De canto alegre e movimentos rápidos o Sanhaçu-do-coqueiro (Thraupis palmarum), não passou despercebido aos meus clicks. No cajueiro da EEEFM Prof Bolívar Bordallo da Silva   muito concentrado devora o fruto da árvore. Essa espécie mede em torno de 18 cm e pesa cerca de 28g podendo chegar a 45g, além de frutas alimenta-se também de insetos presentes no mais alto das árvores. Geralmente põem 2 ovos que levam cerca de 15 dias para a eclosão, chocados pela fêmea e costumam abandonar o ninho aos 30 dias de idade, onde deixam de ser alimentados pelos pais.

segunda-feira, 12 de março de 2018

JUNQUILHO




 
Também chamados de Frésias cujo nome científico é Narcissus jonquilla essa planta é originária da África do Sul, costumam florescer após 12 semanas do plantio, se adaptam de locais sombrios a sol intenso. São lindas e alegram bastante um jardim.



quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

COMPOSTEIRA

A compostagem é uma forma de reutilizar resto de alimentos que iriam ser desperdiçados, nesse vídeo mostro como fazer uma composteira onde essas sobras serão reaproveitadas e irão constituir um excelente adubo fertilizante para as plantas. Ensino aqui a fazer uma composteira reaproveitando recipientes plásticos de margarina. Você também pode construir a sua, é fácil.

domingo, 14 de janeiro de 2018

ARRAIA XINGU






Um dos tesouros da Amazônia, a Potamotrygon leopoldi, também conhecida como "arraia negra", segundo o Prof. Dr. Marcos Brabo, da Universidade Federal do Pará - Campus de Bragança, é uma espécie de arraia de água doce que integra a ordem Myliobatiformes e a família Potamotrygonidae, sendo conhecida vulgarmente como arraia negra ou arraia Xingu. Esse peixe é endêmico da região hidrográfica do Xingu, com distribuição nos rios Xingu, Curuá, Iriri e Fresco no estado do Pará. Pode alcançar mais de um metro de comprimento total e pesar até 17 kg. A primeira maturação sexual ocorre quando os indivíduos apresentam entre 30 e 40 centímetros, tendo prole de 4 a 12 filhotes. Possui maior atividade no período noturno e hábito alimentar carnívoro, com preferência por invertebrados bentônicos. Seu corpo tem a região dorsal na cor preta com manchas brancas, inclusive na cauda, característica que lhe confere um relevante valor comercial no mercado da aquariofilia. A grande demanda por essa arraia fez com que a sua pesca passasse a ser controlada por órgãos ambientais, por meio do estabelecimento de cotas de captura. Porém, a maior ameaça para essa espécie é a degradação de seu habitat promovida pela construção de usinas hidrelétricas, expansão da exploração madeireira e crescimento desordenado da agropecuária. 
Então fiquemos alerta para que essa espécie não vire apenas uma exótica lembrança. Essas fotos foram feitas no aquário do Museu Emílio Goeldi - Belém - Pará - Brasil.


     

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

ARANHA PESCADORA


Ela chegou embalada em um saco plástico até mim para que fosse feita a identificação. De pernas longa chamou a atenção de quem a capturou e quis saber mais a respeito dela, logo após liberada do cativeiro momentâneo fotografei e fui atrás de informações. Trata-se de uma  Ancylometes rufus também conhecida como aranha pescadora não é venenosa. Seu cardápio é constituído de anuros, girinos e peixes. Essa da foto media cerca de 8 cm, ao ser liberta rapidamente subiu a árvore.

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

PREDADOR DE EMBUÁ!

Em passeio pelo Museu Emílio Goeldi me deparo com esse Hemiptera, lindo que logo me chamou atenão pela coloração. Trata-se de Brotostoma sp um bravo predador de Embuá, ocorre em todo o Brasil. Quem olha não diz que esse pequenino é carnívoro.

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

ANU BRANCO!



Enquanto eu fazia umas fotos em uma das praças de Bragança, essa ave diferente, porém bonita me observava como se tomasse satisfação de quem era o ser estranho (EU) no espaço que ele habitava. A ave é um Anu Branco de nome científico Guira guira, mede cerca de 40 cm, e odor forte e característico, perceptível para nós a vários metros e capaz de atrair morcegos hematófagos e animais carnívoros. São carnívoros predadores de gafanhotos, aranhas e outros artrópodes. É um animal bonito e curioso.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

PRAGA DO MELÃO


Linda e contrastando com o vermelho do meu carro a Diaphania sp. não passou despercebida por meus olhos nem meu click. Conhecida como praga do melão também predam melancias e o pepino. As fêmeas ovipositam nas folhas, ramos, flores ou frutos em grupos de 3 a 8 ovos. O período larval é de, aproximadamente, 10 dias e o ciclo de vida total é de 25 a 30 dias. Pupas se localizam no solo ou em material em decomposição.

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

DO MANGUEZAL À ESCOLA DA CARTILHA À MULTIMÍDIA.

DO MANGUEZAL À ESCOLA, DA CARTILHA À MULTIMÍDIA: O USO DA ANIMAÇÃO NO ENSINO DA EDUCAÇÃO BÁSICA NA ZONA COSTEIRA DA AMAZÔNIA BRASILEIRA. Eis aqui o título de minha dissertação de Mestrado pela UFPA- Universidade Federal do Pará - Campus de Bragança, juntamente com o IECOS - Instituto de Ensino Costeiros e o LAMA - Laboratório de Ecologia de Manguezal e LAMA. Agradeço a Deus e ao meu orientador Professor Dr Marcus Fernandes pelo desafio e amizade me mostrando novas veredas a trilhar. Animação construída por mim na ferramenta SCRATCH com desenhos elaborados por discentes de duas escolas das áreas de Manguezais da região Norte do Brasil, onde realizei meu trabalho de campo. É com muita satisfação que compartilho essa obra que une o Ensino de Ciências e Tecnologia através da animação.

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

GAVIÃO-CARANGUEJEIRO



Medindo cerca de 45 cm é imponente quando posa em um galho de Rizophora sp (arvore do Manguezal). Alimenta-se de crustáceos que captura em seus voos rasantes, durante a corte  emite assovios altos e melodiosos e cantos que mais parecem risadas, tudo para atrair a atenção do sexo oposto. No ninho coloca apena um ovo por ninhada. Encontrado sobrevoando as áreas de rios e manguezais esse foi avistado no Manguezal da Praia da Corvina em Salinópolis estado do Pará.

COMPARTILHE

EDUCA TUBE

ONDE ESTÃO AS BALEIAS E OS GOLFINHOS?

Postagens populares

MEU CANAL

Loading...

LELA ORCA NAS REDES SOCIAIS

MAPA DOS SEGUIDORES DE LELA ORCA NO TWITTER

PAÍSES QUE ACESSAM DESDE 28/10/2011

free counters